Nova ação do FGTS até 88% de correção no seu FGTS

Principais dúvidas

Quanto pagarei pela ação de FGTS e quais as formas e condições de pagamento?

O valor da ação é calculado com base no seu saldo. A forma de pagamento oferecida é o boleto bancário, com a possibilidade de dividir em até 4 (quatro) parcelas. Caso haja êxito na ação, será cobrada ainda, a importância de 25% sobre os benefícios obtidos.

Quanto tempo dura o processo?

Como o processo do erro do FGTS está relacionado a uma instituição pública (CEF), esta deverá esgotar as possibilidades de recorrer do processo, o que faz com que o resultado não saia de imediato. Porém, o advogado certamente trabalhará para que o resultado saia o mais rápido possível.

Existem causas ganhas?

Ainda não há um julgamento definitivo que trate do pedido de correção do FGTS, ou seja, tais processos estão à espera de uma posição efetiva do judiciário para que sejam tomadas decisões. Mas a aplicação do índice (TR) foi considerada inconstitucional.

Durante a ação, posso sacar o dinheiro da minha poupança do FGTS normalmente?

Sim, o fato de haver um processo em andamento não impossibilita nenhuma operação, tanto na conta do FGTS quanto na CEF. Toda movimentação da conta do FGTS será inclusa nos cálculos, na fase de liquidação de sentença (final do processo).

Quando poderei sacar os valores corrigidos, após a conclusão da ação?

Isso dependerá da decisão da Justiça, pois o FGTS possui regras específicas relacionadas ao saque. A tendência é que, primeiramente, seja autorizado o saque para trabalhadores demitidos sem justa causa e aposentados.

Como e quando terei acesso ao status do meu processo?

Imediatamente após o ajuizamento, entraremos em contato por e-mail ou telefone, para dar detalhes do seu processo e tirar as dúvidas necessárias. Você também poderá entrar em contato através do telefone (31) 3330-4040, ou via e-mail. O processo pode ser acompanhado nesse link.

Qual a diferença entre ingressar com um processo junto ao sindicato ou individualmente?

Ações coletivas sempre demandam mais tempo que as individuais. O fato de haver empecilhos na documentação de uma pessoa pode prejudicar todo o grupo. Nas ações de sindicatos, o tempo é muito extenso, podendo durar até 13 anos.

De quanto será o meu reajuste?

Não há valor fixo ou padrão para todos. Isso dependerá de quanto tempo você tem de trabalho na Carteira de Trabalho e qual o valor de suas contribuições ao FGTS. O reajuste pode variar de 44% a 88%.